+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

Um novo olhar para a liderança: como as Constelações Organizacionais podem ajudar 

Gustavo G. Boog (*)

A liderança é definida de muitas formas. Se lermos 50 livros sobre o tema, facilmente encontraremos 50 definições. Pessoalmente gosto desta colocação:

Liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum.

Como se vê, a atuação das lideranças deve objetivar o “bem comum”, ou seja, na linguagem das Constelações, o equilíbrio dos sistemas.

A abordagem sistêmica, desenvolvida por Bert Hellinger e conhecida por Constelações Familiares ou Organizacionais, é extremamente útil e eficaz no diagnóstico, tomada de decisões e solução de questões individuais e coletivas ligadas à liderança. Resumidamente, a constelação consiste num grupo de pessoas, onde um cliente traz uma questão a ser trabalhada com o apoio de um Consultor, resultando em novas percepções, alternativas de ação e soluções.

A Constelação classicamente tem os seguintes passos:

1 – Curta definição e foco na questão e nos resultados a serem alcançados

2 – Escolha dos representantes para as diversas pessoas e elementos ligados à questão (pessoas, departamentos, clientes, mercados, etc.)

3 – O cliente posiciona intuitivamente os representantes num espaço pré-definido

4 – Os representantes passam a vivenciar a questão trazida, nos lugares onde foram colocados

5 – O Consultor acompanha o que os representantes sentem e dizem, se têm a tendência para algum movimento, se algo está faltando

6 – O Consultor busca reposicionar os representantes em lugares onde se sintam bem, se sintam no “lugar certo”, sugerindo possíveis soluções.

Existem diversas variações e técnicas utilizadas, cabendo ao Consultor escolher a mais adequada à questão que o cliente traz. Para dinâmicas pessoais, a Constelação se integra ao processo de coaching; para dinâmicas coletivas, que envolvem a organização como um todo, ou equipes, a Constelação se integra à  consultoria de processo.

Algumas questões típicas de liderança, extraídas de situações reais vividas em Constelações:

·        Qual deve ser meu próximo passo de carreira: continuo técnico ou ingresso numa carreira de gestão?

·        Sou muito “duro” em meus relacionamentos de liderança. O que fazer para modificar este comportamento?

·        Quais são meus aliados e meus oponentes na implantação de um novo conceito na empresa?

·        Assumi um novo cargo de liderança. Por mais que eu faça, nada parece dar certo. O que se passa?

·        Nosso grande líder faleceu (ou se afastou da organização). Qual é o novo passo ?

·        Há um sentimento de “quebra de contrato” entre os líderes de duas áreas. Como resgatar a confiança?

·        Aqui parece que os laços familiares valem mais que a competência. Isto tem jeito?

·        Como posso melhorar o relacionamento com a minha equipe?

·        O nosso novo modelo de gestão é excelente. Qual é a dinâmica que está impedindo que ele se torne uma realidade?

A Constelação torna explícito aquilo que estava escondido, implícito, e assim ajuda o cliente a re-equilibrar o sistema do qual ele faz parte. Pela amplitude desta abordagem, fica claro que a liderança é um dos aspectos que podem ser tratados. Outros temas como empresas familiares, relacionamentos, motivação, equipes, comunicações, qualidade de vida, estresse e carreiras

A Constelação explicita alternativas de solução, os ônus e os bônus de cada e indica caminhos a seguir. Este é o novo olhar para a liderança, focado na busca de soluções, um passo além de leituras, palestras e workshops.

 

(*) Gustavo G. Boog é Fundador e Diretor do Sistema Boog de Consultoria. Conduz palestras, workshops e projetos de desenvolvimento das pessoas, equipes e organizações. Contatos: www.boog.com.br ; contato@boog.com.br ; Fonefax (11) 5183-5187

 

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha