+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

O TREINAMENTO FOI ÓTIMO, MAS NÃO CONSIGO APLICAR! 

Magdalena e Gustavo Boog (*)

É muito comum encontrarmos participantes de Seminários de Desenvolvimento Gerencial dizendo um tempo depois do programa “O treinamento foi ótimo, eu aprendi muito. Mas meu dia-a-dia me sufoca e não consigo aplicar quase nada  do que aprendi!” 

Uma grande parte dos participantes consegue por seus próprios recursos colocar em pratica o que aprendeu. Mas, uma parte simplesmente não atinge estes resultados, permanecendo estagnados em seus comportamentos usuais e impedindo assim o retorno do investimento feito.

Por que acontece isto?

Estes participantes geralmente têm dificuldades pessoais em determinadas áreas, que os impedem ou dificultam em colocar em prática o que aprenderam. Por exemplo:

  •       Nas comunicações é muito comum a pessoa ter medo de falar em público, de se sentir inadequada em suas mensagens, de esquecer o que iria falar, de se atrapalhar na condução de tema, de se expor frente aos colegas, subordinados, chefias ou de perder o controle da situação. Estes medos se aplicam tanto para uma palestra para centenas de clientes de uma empresa, como para uma apresentação ao Conselho de Administração ou até uma simples reunião semanal com alguns subordinados.
  •       Nas empresas é necessário que os líderes ajustem seus estilos a cada situação, com naturalidade. Uma pessoa excessivamente “coração”, terá dificuldades em ser mais assertivo com seus subordinados na hora de estabelecer metas e cobrar os resultados, assim como chefes demasiadamente duros, serão verdadeiros “tratores” passando por cima das pessoas ao seu redor.
  •       Para o trabalho em equipe, pessoas individualistas precisam desenvolver maior sensibilidade às necessidades dos outros membros da equipe. Outros excessivamente centrados no bem estar dos outros esquecem de seus posicionamentos individuais.
  •       Sentimentos de amargura e ressentimentos são comuns quando a relação de confiança foi quebrada, dificultando ou quase impossibilitando o trabalho conjunto, se estes aspectos não forem tratados. Muitas resistências a mudar são uma retaliação a atos percebidos como negativos.
  •       Se a pessoa é muito ansiosa, isto se reflete em todas as áreas de sua atuação profissional e pessoal, criando ao seu redor um clima de instabilidade e insegurança. Este é um fenômeno moderno, muito ligado à cobrança de fazermos tudo muito rápido. Ninguém está livre de tempos em tempos passar por momentos de ansiedade, mas isto se torna um problema se for um estado constante: um pouco de ansiedade é positivo, melhorando o nosso desempenho, mas em excesso, a ansiedade tem efeitos destrutivos no comportamento
  •       Outras áreas de dificuldades pessoais que colocam muitos num atoleiro paralisante: crises de carreira, medo de perder o emprego, sentimentos de ter sido tratado sem o devido respeito, excesso de carga de trabalho, rebaixamento da auto-estima, medos generalizados, desmotivação, baixa qualidade de vida, falta de integração entre trabalho e família, falta de serenidade, doenças físicas ou emocionais, etc.

É claro que muitas vezes não foi construída adequadamente a conexão entre o Workshop e a realidade do dia-a-dia dos participantes, criando uma verdadeira “ilha da fantasia”. É possível que o participante encontre também discrepância entre o que foi falado e as práticas empresariais, não havendo exemplos ou incentivo a aplicar o que aprendeu.

As dificuldades pessoais ocorrem com tanta freqüência, que na maioria dos casos são um forte obstáculo na aplicação dos conceitos e ferramentas tratados num Seminário.

Como resolver esta situação? Como eliminar estas barreiras e incentivar as pessoas a mudarem seus comportamentos?

O Counseling individual é a solução que melhor integra benefícios e custos. É uma intervenção extremamente eficaz, consistindo num atendimento personalizado para os participantes melhorarem suas áreas de dificuldade. O Counseling é conduzido em entrevistas que são um misto de um ombro amigo, de um ambiente seguro onde a pessoa pode falar de suas dificuldades, de orientações específicas e de um local onde as alternativas podem ser debatidas sem receio de críticas. É, enfim, um recurso que leva ao crescimento profissional e pessoal, onde a empresa e o profissional ganham.

Para o sucesso do Counseling, é preciso que a pessoa queira enfrentar e resolver suas áreas de dificuldade, bem como a empresa esteja disposta a investir nesta mudança. Ele vai mostrar a real situação da pessoa, seus potenciais e limitações, vai construir a visão do que alcançar, avaliar as possibilidades de atingir os resultados e priorizar as alternativas de ação. No Counseling não se dão conselhos. Antes, é conduzido de forma a que a pessoa possa ter uma visão ampliada de seu momento.

O Counseling é uma abordagem inovadora que integra as pessoas e a empresa na busca da saúde, competência e crescimento. Em geral, com algumas poucas reuniões, o participante tem o fortalecimento pessoal para ele mesmo agir e transformar seu comportamento, com um impacto imediato em seu trabalho e em sua vida pessoal. Em casos de dificuldades mais profundas, poderá ser necessário um trabalho mais extenso. O Counseling disponibiliza às pessoas um “personal trainer emocional”, ajudando a transformar aprendizagem em ação concreta.

Para o sucesso da empresa é necessário que os executivos e profissionais-chave estejam equilibrados e energizados, para poderem desempenhar com excelência os seus papéis. O Counseling é um caminho rápido e eficaz para isto.

(*) Magdalena e Gustavo Boog são Diretores da Boog & Associados, empresa que conduz Workshops Gerenciais e Counseling individual

 

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha