+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

O PERDÃO NOS RELACIONAMENTOS 

Gustavo G. Boog

A pergunta presente em todas Palestras e Workshops que conduzimos sobre Relacionamentos é “como superar dificuldades que surgem?”. Podemos ter ótimas intenções nas relações com nossos chefes, com nossos liderados, com nossos colegas de equipe, com clientes e fornecedores, com parceiros, amigos, parentes, vizinhos, mas pedras e barreiras insistem em aparecer na nossa frente.

Nós não vivemos sem relacionamentos! Não somos eremitas e temos um alto grau de interdependência uns dos outros. Os relacionamentos são fonte de enormes alegrias, são um alimento para nossas almas e preenchem os nossos vazios; são também a origem de mágoas, raivas, ressentimentos, frustrações, que tiram nossa serenidade e paz interior. Muitas vezes queremos “limpar” dificuldades que surgiram em algum momento de relação, mas é comum sermos recebidos com indiferença, com “pedras na mão” e ou com desconfianças de nossas reais intenções. Os tipos rei, guerreiro, mago e amante têm suas formas características de pensar, de sentir e de agir. Cada um tem áreas em que atua com facilidade, mas tem também suas áreas de dificuldades. Quando a facilidade de um se encontra com a dificuldade do outro, podem surgir sentimentos negativos. Veja abaixo:

 

É bom em: Tem dificuldade em:
Rei Iniciar projetos e ter idéias inovadoras. Adora falar e ser o centro das atenções Terminar aquilo que concluiu, em lidar com detalhes e abrir espaço para as idéias dos outros
Guerreiro Realizar coisas. É determinado, rápido e objetivo. É prático e assume a liderança Abrir mão do comando, em ter paciência e tolerância e em delegar
Mago Exatidão e análise. Gosta de ordem, de estrutura e de previsibilidade. Meticuloso Expressar emoções, em aceitar imperfeições e exagera nos detalhes
Amante Trabalho em equipe, em harmonizar posições conflitantes, em ouvir e calma Ser assertivo, em tomar decisões rápidas e se posicionar claramente

 

Todos queremos ser felizes, e um estado de espírito negativo é uma barreira que nos impede de atingir o bem estar. Há muitos caminhos para resgatar relacionamentos que se perderam ou que deterioraram. O perdão é o caminho mais rápido para esta paz interior. O perdão cura a ilusão de que somos separados uns dos outros e de Deus e é a chave para a felicidade e saúde. Adorei uma frase de Jerry e Diane: “A raiva é uma toxina para a mente. Não perdoar alguém é como você tomar veneno e esperar que o outro morra”. No mundo dos negócios há queixas, desacordos, quebras de contrato. Quando perdoamos nós não estamos concordando ou apoiando o ato do outro, mas sim nos liberando de um vínculo negativo com a outra pessoa.

Entre muitos outros motivos, em geral temos dificuldades em perdoar o outro pois:

•    Não concordamos como que o outro fez
•    Fomos vítimas de violência
•    Se eu perdoar, a pessoa vai continuar a fazer o mal
•    Queremos nos vingar

Perdoar é um ato que exige grande força e coragem. É uma experiência interior e que nos liberta do desperdício de enormes quantidades de energia para mantermos vivo dentro de nós as queixas e ressentimentos que amargam nossas vidas. Outra frase notável do casal: “perdoar é abrir mão da esperança de ter um passado melhor”. Perdoar é decidir que o amor é mais importante que a raiva.

 

 

Referência de livro:

Perdão – a cura para todos os males

Gerald G. Jampolsky

1999, Cultrix

 

As idéias de Jerry e Diane são divulgadas no Brasil pelo CCA – Centro de Cura das Atitudes

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha