+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

COMPETÊNCIAS EMOCIONAIS DO LÍDER QUE FAZ A DIFERENÇA!

Gustavo G. Boog

As pessoas podem obter do trabalho o que elas precisam e o que querem, ao mesmo tempo em que as empresas podem obter aquilo que mais desejam das pessoas. Empresas saudáveis são não apenas possíveis, mas também cruciais para permanecerem vivas e competitivas o Século XXI
Robert H. Rosen, Ph.D.

 

O que se espera dos líderes

Pessoas com inteligência intelectual destacada, mas com dificuldades na área emocional, no convívio social e nos relacionamentos são cada vez menos valorizadas no ambiente empresarial. Isto é especialmente crítico para quem tem posições de liderança, em qualquer nível.

 

Os líderes nas organizações costumam ser muito bem preparados na área técnica, com competências bem definidas e desenvolvidas. Mas, na área de gestão de pessoas e equipes o quadro é diferente, pois a visão tradicional de que lidar com pessoas é uma função do “Departamento de Recursos Humanos”, que deve cuidar destes assuntos. Só que a realidade da maioria das empresas já não é mais esta, pois todo líder deve também ser um gestor de pessoas e de equipes. Para exercer bem este papel, é preciso de competências bem desenvolvidas.

 

As responsabilidades dos líderes

Os líderes têm múltiplas responsabilidades, que podem ser sintetizadas em três aspectos que se integram:

• Atingir resultados
• Lidar com pessoas e equipes
• Estimular a inovação

 

Para o exercício bem sucedido neste papel, os líderes precisam de um conjunto de competências, que podem ser classificadas em:

•    Técnicas: correspondem ao domínio  dos aspectos específicos de cada cargo, como por exemplo para a área de operações o conhecimento dos processos de produção, características dos materiais e equipamentos, ou para a área financeira os demonstrativos contábeis, a legislação, o fluxo de caixa

•    Humanas: competências para lidar com pessoas e equipes, na qual se inserem a liderança, o trabalho em equipe, a comunicação, a motivação, o reconhecimento e recompensa

•    Conceituais: visão do todo, a visão estratégica de negócios, incluindo a relação entre setores, como a empresa está dentro da economia de sua região, as tendências governamentais, a evolução tecnológica.

 

Como fica evidente, o “lidar com pessoas e equipes” e “estimular a inovação” têm uma ligação direta com as competências humanas, em última instância a capacidade de lidar com relacionamentos.

Dicas práticas para o líder
Para ajudar a localizar pontos a serem desenvolvidos no papel de líder:

•    Está claro qual a sua intenção ao querer ser líder? É busca de poder? De dinheiro? De prestígio? De atingir resultados para sua organização? De colocar seu potencial em prática? De ajudar as pessoas a se desenvolverem?

•    Você gosta de lidar com pessoas? Sente-se bem neste papel? Você consegue equilibrar o foco nos resultados com o foco nas pessoas e na inovação?

•    Como você lida com o baixo desempenho? Qual a sua reação? Frustrações acontecem: nem tudo sai do jeito e na velocidade em que a gente quer.

•    Você confia nas pessoas? Você julga que você sabe fazer do jeito certo, melhor que os outros? Você sabe delegar? Qual seu conceito sobre as competências dos outros? Como você avalia isto?

•    Você consegue criar uma visão do futuro? transmitir esta visão aos outros? Você inspira outros com esta visão?

•    Você conhece seu tipo de atuação? O tipo de atuação dos outros? Você consegue se colocar no lugar do outro (empatia)?

•    Como você se comunica com os outros? Há equilíbrio entre o falar e o ouvir? Você é entendido pelos outros?

•    Como você lida com os limites? Você invade o limite dos outros? Você permite ser invadido pelos outros?

•    Você estimula o trabalho em equipe? Você tem flexibilidade para ora ser líder, ora ser liderado? Qual sua aptidão para unir as forças e criar convergência, união e integração?

•    Você sabe esperar? A impaciência, em certo grau, é benéfica pois cria uma positiva tensão para resolver uma situação. Contudo, quando excessiva, atormenta a própria pessoa e aos que estão ao seu redor.

•    Você pratica o bom humor e o otimismo? quando se consegue equilibrar o próprio estado de espírito se impede que a aflição anule a sua capacidade de pensar.

•    Você apóia o desenvolvimento das pessoas que estão ao seu redor? os processos de desenvolvimento são profundamente individuais. Mas, palavras de incentivo e exemplos concretos criam referenciais positivos que pessoas saudáveis querem seguir. Um exemplo seu valerá muito mais que mil palavras.

 

E lembre-se:

 

Sem saber lidar com as emoções, suas e a dos outros, sua inteligência intelectual vale … zero! O líder que faz a diferença equilibra a razão com a emoção, a cabeça com o coração. Assim como é bom para você fazer a musculação do seu corpo, faça todo dia a sua musculação emocional, e assim estará reforçando seu papel de líder e fazendo a diferença para todos que estão ao seu redor.

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha