+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

COMPETÊNCIAS DE LIDERANÇA

Gustavo G. Boog (*)

A liderança é uma das competências mais buscadas pelas empresas: dela depende a realização de quase todas as outras. Em pesquisa mundial sobre capital humano, o desenvolvimento das lideranças surgiu como o tema mais importante para as áreas de RH de todo o mundo!

Líder é aquele que atinge resultados com pessoas e com inovação. Gosto de uma definição que aprendi com Vitor Morgensztern, que diz que “líder é aquele que tem seguidores voluntários”. Um líder é aclamado pelos seus liderados. Esta definição distancia bem o que é ser chefe e o que é ser líder.

Ser um líder de sucesso depende muito do “modelo mental” que temos das organizações. Baseado em Fritjof Capra em seu livro “Conexões ocultas”, podemos dizer   que há dois modelos básicos:

Imagem mental

Foco

Modelo de liderança

A empresa é uma máquina, as pessoas são as engrenagens

Controle e eficiência

Sargentão

A empresa é um

organismo vivo

Desenvolvimento e

adaptação

Maestro

Assim, se nosso modelo de referência é o “sargentão”, nosso critério de excelência será um, diferente do “maestro”. A minha constatação é que “sargentões” ainda são a maioria em muitos segmentos de negócios, mas estão sendo substituídos rapidamente pelos “maestros”.

Algumas características de liderança, comuns aos “maestros”, buscadas nos dias de hoje pelas empresas são:

  • Ser convincente e persuasivo – o que se contrapõe a modelos impositivos. Resultados são atingidos por convencimento e não pelo famoso “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.
  • Ser seguro – transmitir firmeza e segurança em suas ações e decisões
  • Tomar a iniciativa e aproveitar oportunidades  – sair na frente, aproveitar a oportunidade do momento, saber capitalizar o tempo disponível em que novos resultados podem ser gerados
  • Ser assertivo – defender suas posições de forma convincente e apaixonada
  • Usar o apoio dos liderados – admitir que como líder tem limitações e usar as informações, tempo e competências que se encontram na equipe (e muitas vezes sub-utilizadas)
  • Confiar nos liderados – estabelecer uma forte relação de confiança, construída em bases sólidas, com coerência entre o falar e o fazer
  • Promover o aprendizado – transmitir de forma sistemática e estimulante o processo de aprender. Não esconder informações
  • Ajudar os liderados a superarem seus medos – todo novo tende a ser assustador às pessoas. O líder tem papel decisivo na superação deste obstáculo
  • Tem competências técnicas – especialmente importante quando o líder está próximo do nível de execução. Não é tão importante nos níveis de direção.
  • Ter sensibilidade para “ler” pessoas – conhecer e interpretar as muitas facetas da “alma humana”
  • Estabelecer e atingir objetivos – sentido de finalização

(*) Gustavo G. Boog é Consultor e Terapeuta Organizacional, conduzindo projetos de elevação da competência pessoal, grupal e empresarial. 

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha