+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

COMPETÊNCIA: OS LÍDERES E OS LIDERADOS

Gustavo Boog

Neste mundo competitivo, a qualidade da competência é fundamental, não para apenas sermos competitivos, mas principalmente para cooperarmos. Gosto muito da afirmação de Fábio Brotto, um dos pioneiros dos jogos cooperativos no Brasil: se o competir é importante, o cooperar é fundamental. No mundo empresarial a “gestão por competências” vem assumindo uma importância crescente, e o “ser competente” passa a ser um valor central para as carreiras, para o encantamento dos clientes internos e externos e para a própria estratégia da organização.

 

Mas, afinal, o que significa o termo “competência”?

 

Fonte Competências…
Dicionário Aurélio Miguel É a qualidade de quem é capaz de apreciar e resolver certo assunto, fazer determinada coisa; significa capacidade, habilidade, aptidão e idoneidade.
Gustavo Boog É o conjunto de características por nós desenvolvidas que resulta no encantamento de todos aqueles com quem nos relacionamos
Maria Tereza Fleury É saber agir de maneira responsável (…) implica mobilizar, integrar, transferir conhecimentos, habilidades, que agreguem valor econômico à organização e valor social ao indivíduo

 

Os fatores que constroem a competência são:

 

COMPETÊNCIA = SABER FAZER X QUERER FAZER

Saber Fazer

Querer fazer

Conhecimento – educação – treinamento – habilidades – experiência

Motivação – vontade – garra – comprometimento – persistência

Dimensão mais mental e racional

Dimensão mais emocional e intuitiva

 

Como se vê:

 

·     Competência (e poder pessoal) estão mais no interior das pessoas que em fatores externos e materiais. São um estado de espírito. São invisíveis aos olhos físicos, são os fatores intangíveis, mas são a diferença que os outros percebem e valorizam.

 

·     Competência não é dom divino. Todas as empresas podem (e devem) ser competentes e investir nisto. Competência é fruto de um processo de desenvolvimento

 

·     A competência deve ser mostrada continuamente. Não adianta sermos competentes ocasionalmente. A competência precisa ser reciclada e atualizada

 

·     Os produtos e serviços devem encantar o cliente, criando um momento mágico em que se cria um elo forte e duradouro com o cliente

 

Para buscar, assegurar e reforçar a competência, os líderes devem integrá-la em três dimensões:

 

Dimensão Indicadores
RESULTADOS

A busca de resultados de negócio

Satisfação do cliente/ prazos/ fatia de mercado/ volume de vendas/ imagem/ volume de operações/ qualidade dos produtos/ produtividade/ refugos/ lucratividade/ retorno/ patrimônio
PESSOAS

A criação de um clima interno motivador ao desempenho

Clima interno/ motivação/ estilos de liderança/ comunicações/ treinamento/ relações com a comunidade
INOVAÇÃO

A abertura para a inovação e flexibilidade

Diversificação/ novas tecnologias/ pesquisa & desenvolvimento/ flexibilidade

 

Qualquer desequilíbrio ou ênfase unilateral numa das dimensões prejudica o todo. A empresa, assim como os seres humanos, são indivisíveis. Se falarmos “estamos bem de resultados, mas não estamos bem em nosso clima interno”, este êxito parcial não consegue se manter por muito tempo. Se uma das partes sofre, o todo sofre.

 

Isto mostra que além de ser competente como pessoa e como profissional, os líderes tem o indelegável papel de estimular e apoiar o crescimento da competência das pessoas à sua volta. Este talvez seja um dos seus maiores desafios: tornar-se um mestre, na mais verdadeira e profunda acepção desta palavra.

 


 

Teste: Você, sua competência e a dos outros

 

Dê uma nota de zero a dez para cada as perguntas abaixo:

 

Eu sou competente? Eu apoio a competência dos outros?
1 – Eu tenho conhecimentos, educação, treinamento e habilidades para as atividades que desempenho? 6 – Eu estimulo e compartilho meus conhecimentos, educação, treinamento e habilidades para as atividades dos outros?
2 – Eu tenho motivação, vontade, garra, comprometimento e persistência para estas atividades? 7 – Eu estimulo e compartilho motivação, vontade, garra, comprometimento e persistência para as atividades dos outros?
3 – Eu sou uma pessoa que busca resultados de negócio, sou motivado por realizações? 8 – Eu estimulo as pessoas à minha volta a desempenharem?
4 – Eu sou uma pessoa motivada para desempenhar? 9 – Eu promovo a criação de um clima interno motivador ao desempenho? As pessoas tem garra e adoram trabalhar comigo?
5 – Eu tenho abertura para a inovação? Sou flexível? 10 – Eu promovo um clima de inovação e flexibilidade, a “cabeça aberta para mudanças”?

 

Soma das suas avaliações das perguntas 1 a 5 = ____

 

Soma das suas avaliações das perguntas 6 a 10= ____

 

Nos dois casos, quanto mais próximo de 50 as notas estiverem, é sinal de que a sua competência e o apoio ao desenvolvimento da competência dos outros estão bem. Quão mais próximos de zero estiverem, maior a necessidade de voltar-se ao tema da competência.

 

Gustavo G. Boog é Diretor da Boog & Associados,

é Consultor e Terapeuta Organizacional.

Autor de diversos livros de gerência, desenvolvimento

de pessoas e uso de Terapias Naturais nas organizações

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha