+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

AUTO-ESTIMA:
A BASE PARA FAZER A DIFERENÇA

Gustavo e Magdalena Boog

Auto-estima: nosso bem mais precioso

Sem auto-estima podemos ter tudo, um status de rei e nos sentirmos miseráveis. Podemos ocupar um alto posto na estrutura da empresa, mas sem auto-estima nos sentiremos mal e inadequados. A auto-estima é algo inerente aos profissionais que se destacam, que fazem a diferença, e o que é mais importante: pode ser aprendida, desenvolvida e elevada a patamares mais altos.

A auto-estima é a opinião que cada um tem de si mesmo, o quanto você gosta de si mesmo, o resultado de tudo que acreditamos ser. É a consciência que cada um tem de si, de seu valor pessoal. É acreditar, respeitar e confiar em si. É a maneira de se ver. É a fé em si mesmo. A auto-estima adequada funciona como “o sistema imunológico da mente”, como se fosse uma vacina, pois aumenta nossa resistência, melhora nossas condições de lidar com os fracassos e proporciona recuperação mais rápida, em caso de problemas

Para que precisamos de uma auto-estima elevada? 
A minha maneira de me perceber e avaliar vai moldar minha vida. Se eu não gostar de mim mesmo, como vou convencer os outros a gostarem de mim? Se achar que não mereço o que conquistei, se me sinto usurpando uma posição que acho que não deveria ser minha, se me sinto um “enganador”, como vou desempenhar bem meus papéis? Como vou inspirar outros a desempenharem bem? Em nossa mente não existem limites. Aquilo que se acredita ser verdade ou é verdade ou passa a ser verdade! Como disse Virgílio: “Eles podem porque pensam que podem”.

Quando nossa auto-estima está rebaixada, acontecem coisas como:
•    Relacionamentos inadequados
•    Dependência de relações destrutivas
•    Sofrimento que se manifesta em forma  de angústia, distúrbios no sono, sensação de vazio, agressividade, irritação, depressão e até doenças

Quando nossa auto-estima está positiva, acontecem coisas como:
•    Auto-aceitação
•    Segurança / Adequação / Confiança que pode fazer o que quer
•    Felicidade
•    Tranqüilidade
•    Abertura para aceitar desafios
•    Flexibilidade.

Os líderes e a auto-estima dos liderados
Quem tem papel de liderança nas organizações, deve estar sempre atento à sua própria auto-estima, e também na forma com que lida com o seu pessoal. Os líderes, quando se relacionam com suas equipes, têm em mãos o formidável poder de construir (aos poucos) e destruir (instantaneamente) a auto-estima de seu pessoal. Esta é uma enorme responsabilidade, e falhas ao liderar se refletem direta e imediatamente nos resultados e no clima interno de sua área de atuação. Um líder saudável constrói a saúde de sua equipe e da empresa como um todo.

Como os tipos reagem à auto-estima rebaixada?
Cada um dos tipos de atuação que temos dentro de nós (rei – guerreiro – mago – amante) reage de forma diferente quando tem sua auto-estima rebaixada (*):

GUERREIRO
-Impaciência extrema com todas as situações
-Impaciência com o ritmo do outro
-Medo de parecer fraco
-Medo de perder o controle
-Irritado com a rotina
-Medo de ser passado para trás.
MAGO
-Autocrítica rigorosa
-Fica muito mal quando as coisas não saem perfeitas
-Hipersensibilidade à crítica/ irritabilidade
-Não consegue lidar com sentimentos
-Desgosto de viver, pois nada tem graça.
REI
-Encara todas as críticas como ataques pessoais e fica dependente de relações doentias
-Fica com medo de perder o afeto
-Culpa os outros pelos próprios erros
-Fica na defensiva se algo sair errado
-Busca aprovação por tudo que faz. 
AMANTE
-Necessidade de agradar para se sentir amado
-Indecisão crônica por medo exagerado de não agradar a todos
-Como não consegue dizer “não”, se sobrecarrega
-Busca aprovação em tudo o que faz.

Como melhorar e desenvolver sua auto-estima
Auto-estima influencia tudo que fazemos, já que é resultado do que acreditamos ser, por isso o autoconhecimento é de fundamental importância neste caminho de desenvolvimento pessoal. Vem da filosofia grega a frase: “Adora teus deuses, se preciso for, mas lembra que teu primeiro dever é conhecer a ti mesmo”.

A busca de uma auto-estima mais elevada inclui ações como:
•    Faça um plano pessoal de melhoria da auto-estima: liste o que você quer melhorar, num plano realista e viável
•    Procure (e aceite) a ajuda de outras pessoas, inclusive apoio profissional se for necessário. Hoje existem recursos para evitar os sofrimentos de uma auto-estima rebaixada.
•    Faça um diário para avaliar-se periodicamente
•    Lembre-se que você não é perfeito, mas sim que precisa amadurecer, crescer espiritual, emocional e mentalmente.

Lembretes úteis:
•    Seja o seu melhor amigo! Ame-se
•    Estabeleça metas que possa alcançar
•    Proponha mudanças por etapas
•    Diminua o grau de exigência consigo mesmo
•    Aceite-se como você é: seus pontos fortes e fracos,seus erros e acertos
•    Respeite seus limites: nossa qualidade de vida depende também de reconhecer, respeitar e honrar nossos limites. Ninguém precisa ser Super-Homem ou Mulher-Maravilha.
•    Reconheça e celebre suas realizações – por pequenas que sejam

 

(*) Vide descrição dos quatro tipos no livro “Relacionamentos”, 2ª edição, de Gustavo e Magdalena Boog, Editora M.Books, 2004

 

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha