+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

AS MACROTENDÊNCIAS NA GESTÃO DE PESSOAS E EQUIPES NO BRASIL

Gustavo G. Boog

Tendências são probabilidades que se comprovarão no futuro. Diz o provérbio que o futuro a Deus pertence, o que é uma grande verdade, pois cabe ao homem viver um dia de cada vez, um passo de cada vez. Mas certos movimentos nos fazem antever possibilidades, algumas delas já parcialmente realidade em muitas organizações, o que nos abre a possibilidade de nos prepararmos melhor para os dias vindouros. O convívio diário com as expectativas e necessidades de clientes, e no privilegiado papel de um dos Coordenadores do Manual de Gestão de Pessoas e Equipes da ABRH, nos abriram a proposta de “macrotendências”, que sintetizam os grandes movimentos para os quais o gestor de pessoas e equipes deve estar atento.

GESTÃO DE PESSOAS E EQUIPES NÃO É MAIS MONOPÓLIO DO “RH”
Todo Gerente passa a ser também um Gerente de Pessoas: esta descentralização exige novas habilidades do “RH” e dos gestores. A Gestão por Competências passa a ser um foco central na Gestão de Pessoas e Equipes e um dos grandes desafios da área é o de mensurar o quanto agrega de valor para a organização.

O foco central passa a ser o desenvolvimento/ aprendizagem: a empresa é uma organização que aprende, como um processo estruturado; para tanto a humildade passa a ser cultivada sistematicamente.

RISCOS, INOVAÇÃO E MUDANÇAS SÃO O NOVO PANORAMA
Tudo  muda e se transforma muito rápido, fazendo com que a estabilidade e a segurança sejam parte do passado. O exercício da flexibilidade, das decisões de risco e da criatividade são estimulados, reconhecidos e recompensados. Há uma ampliação da visão para além das fronteiras da empresa: ecologia, responsabilidade social e desenvolvimento sustentável são novas exigências que definem as posturas dos clientes frente ao nosso negócio.

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ACELERA NOVAS FORMAS DE GESTÃO DE PESSOAS E EQUIPES
E-learning possibilita o acesso a treinamento 24h ao dia, sem consideração de local. O teletrabalho substitui o tradicional escritório e bancos de dados atualizam e disponibilizam continuamente informações sobre pessoas.

Os gestores passam a ter muito mais autonomia e responsabilidade nas decisões que envolvem pessoas.

AS ORGANIZAÇÕES ESTÃO AJUSTANDO AS EXIGÊNCIAS TRABALHISTAS COM A REALIDADE DO MERCADO
Os vínculos empregatícios são substituídos por parcerias. Terceirizações, cooperativas e novas formas de trabalho surgem rapidamente. Com isto a remuneração é crescentemente variável, partilhando os ônus e bônus do negócio: bons resultados levam a ganhos, maus resultados levam a perdas. Para tanto, a abertura dos dados de desempenho da empresa passa a ser fundamental.

A DIMENSÃO HUMANA É VITAL AO SUCESSO DO NEGÓCIO
É mandatório para as lideranças o resgate da dimensão humana: as pessoas querem ser tratadas como pessoas e isto leva a muito mais lucratividade!

Há um processo intenso de disponibilização de informações, que se choca com estilos de liderança autoritários. A hierarquia é abrandada com trabalho em múltiplas equipes, promovendo um rodízio das lideranças. Os estilos passam a ser mais abertos e participativos, conduzindo à construção de uma visão compartilhada e comprometida de todos.

A dicotomia “Resultados ou pessoas” se integra em “Resultados e pessoas”.

“RH” se torna “Gestão de pessoas”, integrada à estratégia de negócios: melhorias nos resultados, no clima interno e na inovação e flexibilidade. É praticada a inclusão integral da pessoa, que faz, pensa e sente, nas suas dimensões material, de processos, de emoções  e de espírito.

QUALIDADE DE VIDA SE ALOJOU NA EXPECTATIVA DAS PESSOAS
Os “sobreviventes” usualmente estão sobrecarregados, realizando o trabalho de três ou quatro pessoas. O medo ainda causa um alto nível de stress: ou você faz o que eu mando ou eu te terceirizo!

As empresas estão buscando oferecer programas de qualidade de vida, ainda de forma tímida. As terapias complementares são um caminho reconhecido para esta qualidade, uma vez que consideram as pessoas na sua integralidade, e a busca de significados espirituais no trabalho é crescente.

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha