+55 (11) 5183-5187  ou  5183-5096

contato@boog.com.br

ABRAÇOS E EQUIPES

Gustavo G. Boog (*)

Gustavo Henrique é um pequeno grande ser. Guga, como é seu apelido, tem pouco mais de 2 anos. É um garoto alegre, curioso, determinado, brincalhão e carinhoso. Uma das grandes alegrias que tenho é quando o Guga me abraça. Como isto é gostoso! A sua forma calorosa e apertada de abraçar faz bem a todos, reforçando um elo que já é forte. Com seus abraços, Guga passa o recado “eu gosto de você, do jeito que você é. Não me importo se você é jovem ou velho, alegre ou triste, gordo ou magro. Eu gosto de você!”. É um gesto de aceitação e de não julgamento.

 

Aí eu me lembro de todos os abraços que damos e recebemos ao longo da vida. Uns são meramente uma formalidade, em que as mãos tocam apenas os ombros do outro, num ritual pré-definido e frio. Quando o abraço é para um ser querido, o abraço é forte, com muitos

tapinhas nas costas, como que dizendo” eu senti a tua falta, que bom te ver e estar contigo de novo”. E há os maravilhosos abraços e beijos cheios de amor e paixão, onde se busca a fusão amorosa e a unidade.

 

O abraço tem tudo a ver com o trabalhar em equipe, hoje a competência humana mais fundamental ao sucesso das empresas, nesta época de tantas e rápidas mudanças. Ninguém mais detém o monopólio dos conhecimentos, e o poder de decisão deve ser compartilhado, para que talentos e percepções se complementem, assegurando assim que resultados sejam atingidos e clientes sejam encantados.

 

As profundas mudanças que nossas empresas, nossas comunidades e nosso Planeta Terra precisam se iniciam dentro de cada um de nós, e as equipes são o lugar ideal para fazer os exercícios de “musculação emocional e espiritual” para aprender a construir uma visão comum, para entender que diferenças são apenas diferenças (e não coisas necessariamente erradas!). A busca de uniformidade “aplaina” todas as diferenças, e com isto destrói a flexibilidade, a agilidade de respostas e a criatividade. As diferenças devem ser celebradas, muito mais que apenas toleradas ou aceitas. O trabalho em equipe reforça a unidade na medida em que são exercitadas a interdependência, a união, o comprometimento, a quebra de barreiras, o companheirismo, a solidariedade e a criatividade. Quase todas as solicitações de projetos que recebemos na Boog & Associados estão de alguma forma relacionados a busca deste espírito de equipe.

 

O abraço sincero, puro e gostoso, com os braços estendidos na altura do coração, sem julgamentos e avaliações do tipo “você deveria ser isto e fazer aquilo”, é um dos gestos mais bonitos e humanos, que nos resgata, relembra e reforça que somos todos pessoas, que não queremos ser números ou estatísticas, que estamos todos em busca de significado, de fazer a diferença, de sobrevivência, de crescimento e de felicidade.

 

Esta é a grande lição que aprendi com o Guga: o abraço!

 

(*) Gustavo é Diretor da Boog & Associados, consultor e terapeuta organizacional, conduz Palestras Motivacionais, Workshops e Consultoria Comportamental. Autor de diversos livros de gestão de pessoas e equipes e abordagens avançadas.

Ver Todos os Artigos

SOLICITE ATENDIMENTO


captcha